Mais de 27 quilos de alimentos foram apreendidos durante uma fiscalização feita pela Vigilância Sanitária da Prefeitura de Manaus (Visa Manaus) neste sábado (26). Os alimentos, do tipo ‘frios’, estavam fora do prazo de validade, em um estabelecimento no bairro Galileia, Zona Norte.

A equipe da Gerência de Vigilância de Produtos (GVPRO) da Visa Manaus, visitou pela manhã e à tarde, seis supermercados, sendo quatro na Avenida Torquato Tapajós, um no bairro Santa Etelvina e um no Galileia, todos na Zona Norte.

Em cada supermercado, as fiscais inspecionaram as instalações, orientando as equipes sobre as melhorias necessárias para adequar a estrutura física e os processos de trabalho às exigências de segurança e qualidade sanitárias definidas pelos órgãos federais de saúde.

Elas também conversaram com os clientes, para saber suas opiniões sobre os estabelecimentos, além de entregar uma cartilha com dicas de condutas sanitárias para o dia-a-dia.

O diretor da Visa Manaus, Ewerton Wanderley, informou que a operação se chamou “Mercado Seguro” e teve o intuito de reforçar a atuação no sentido preventivo.

“Com esse trabalho adicional de orientação, além das fiscalizações constantes, esperamos influenciar positivamente nas condutas sanitárias desses estabelecimentos, para que tenhamos mais qualidade e segurança nas compras da população e, principalmente, para evitar o surgimento de doenças associadas a produtos armazenados e manipulados em condições irregulares de higiene”, ressaltou.

Por ser uma ação de orientação, de esclarecimento ao público e às equipes dos supermercados, não houve autuações ou abertura de processos administrativos por irregularidades encontradas, segundo a Prefeitura.

Porém, nos casos de produtos em condições impróprias para o consumo que sejam colocados à venda, a equipe da Visa Manaus procede à apreensão e inutilização desses itens, como foi o caso dos estoques de queijo e embutidos já vencidos encontrados em um dos estabelecimentos.

Eles foram recolhidos, inutilizados – despejando-se água sanitária ou alvejante sobre os produtos – e descartados. Além disso, a identificação de infrações também pode levar a novas inspeções, de caráter fiscalizatório.

Share: