Na tarde desta terça-feira, 16 de fevereiro, a diretoria do Grupo Samel, acompanhando dos médicos Flávio Cadegiani, fundador e diretor médico do Instituto Corpometria; Daniel Fonseca, diretor técnico dos Hospitais Samel e Ricardo Ariel Zimerman, ex-presidente da Associação Gaúcha de Profissionais em Controle de Infecção e Epidemiologia Hospitalar, estiveram reunidos junto aos representantes da Secretaria de Saúde do Amazonas para apresentar o estudo e os resultados preliminares do uso do medicamento proxalutamida no tratamento de pacientes acometidos pela COVID-19, que vem sendo implantado em outros municípios do estado, além de ser utilizado nas unidades hospitalares da Samel.

Os resultados prelimares do estudo foram divulgados em coletiva de imprensa realizada no dia 09 de fevereiro e foram positivos. Durante 14 dias, pacientes considerados graves e hospitalizados por até 72 horas nos Hospitais Samel receberam doses diárias do medicamento, resultando na redução no tempo médio de internação, no número de mortes e na realização de intubações.

Com isso, a Samel se coloca mais uma vez à inteira disposição das autoridades de saúde do Amazonas para que este novo protocolo de tratamento seja implantado nos hospitais públicos e, assim, para que mais vidas sejam salvas.

Share: