Manaus – O jornalista Ronaldo Tiradentes, de Manaus, tratou com arrogância uma oficial de justiça nesta segunda-feira (31) ele que vem difamando o senador Eduardo Braga (MDB-AM), colocando carros de som em diversas partes da cidade. Com isso ele foi notificado diversas vezes judicialmente e tendo que pagar multa. A oficial de justiça designada para entregar uma intimação ao jornalista estava na companhia de dois policiais, o jornalista ao ver os policias não se controlou e começou a da chiliques coisa que é natural da pessoa dele.

A oficial de justiça o procurou acompanhada de dois de policiais na residência e no seu local de trabalho de Tirandentes, mas o encontrou em seu condomínio.

O jornalista, conhecido pela arrogância, gravou o vídeo do momento em que maltratou a oficial de justiça. A oficial se cala, baixa a cabeça, o Ronaldo Tiradesntes expulsa os policiais e no fim do vídeo a oficial pergunta você vai receber os documentos.

Ronaldo Tiradentes e seus veículos de comunicação estão sob pena imposta pela justiça amazonense. Em nota, Ronaldo a vítima da censura como ele descreve, a situação absurda da decisão judicial que “impede a Rede Tiradentes, inclusive de mencionar fatos que encontram-se em destaque nos principais veículos da grande imprensa brasileira.” Tiradentes explica que “aquilo que é permitido em qualquer jornal, TV e portais de noticias do pais, está temporariamente suspenso no Amazonas.

De acordo com a decisão, ele está proibido de mencionar o nome do senador Eduardo Braga (MDB-AM) em qualquer reportagem. O senador está blindado de notícias produzidas por Tiradentes e seus veículos de comunicação.

 

Mais cedo, a oficial de Justiça foi à emissora levando a PM que a notificação não previa.

O jornalista divulgou nota em que informa detalhes daquilo que ele classifica como perseguição movida contra ele pelo político, com o auxílio de decisões judiciais.

Lei a nota na íntegra:

Em respeito as decisões judiciais, a Rede Tiradentes – único veículo de comunicação censurado no Brasil – deixará de noticiar fatos relacionados ao controvertido senador Eduardo Braga, inclusive sobre fatos de amplo conhecimento nacional, que até hoje impactam a vida dos amazonenses.

A decisão judicial em vigor impede a Rede Tiradentes, inclusive de mencionar fatos que encontram-se em destaque nos principais veículos da grande imprensa brasileira. Aquilo que é permitido em qualquer jornal, TV e portais de noticias do pais, está temporariamente suspenso no Amazonas.

A Rede Tiradentes levará a gravíssima e delicada situação de censura ao conhecimento da Associação Brasileira de Imprensa – ABI, Associação Brasileira de Emissoras de Radio e Televisão – ABERT , Federação Nacional dos Jornalistas e todas as entidades que defendem o Estado Democrático de Direito.

Veja o vídeo:

Share: